Weegee
O fotógrafo Arthur Fellig, mais conhecido como Weegee, trabalhou para jornais de Mahattan nas décadas de 30 e 40 e ganhou peso e reconhecimento pelo estilo urbano e cotidiano de suas fotos na metrópole de Nova Iorque, deixando um legado para o mercado fotojornalistico dos anos 60.
Weegee documentava a dura realidade da metrópole através da miséria dos imigrantes, crimes, ofensas e mortes. Em seu Chevrolet velho e com a licença para usar uma rádio de viatura, competia com a polícia para chegar primeiro às cenas de crime para fotografar e depois vender as fotos para tabloides.
Além disso era capaz de fotografar várias cenas em uma única noite, do entusiasmo das crianças em um circo ao tráfico nas periferías novaiorquinas. Fotografava políticos, celebridades de Hollywood, fazia consultoria para o cinema e teve algumas fotos publicadas na Vogue.
Através da Speed Graphic (lançada em 1940), câmera que foi a extensão de seus olhos, o fotógrafo aprofundou-se na elaboração mais profunda do ser humano. sendo autor de flagrantes e do espontâneo.
A versatilidade de seu trabalho rendeu-lhe o codinome Weegee, que é como ele era chamado na redação do jornal "The New York Times", durante a década de 30.
Em vida publicou livros de fotografia e trabalhou com cinema em seus próprios curtas e mais tarde com diretores como Jack Donohue e Stanley Kubrick.
O fotógrafo nascido na Áustria, chegou em NY com sua família em 1909. Ao morrer, em 1968, a mulher de Weegee, Wilma Wilcox, doou sua obra para o International Center.
"No meu caso em particular, não esperei alguém me dar um trabalho ou algo do tipo, simplesmente fui e criei meu próprio trabalho – fotógrafo freelancer. E o que eu fiz, qualquer um pode fazer. O que fiz foi só isso: fui para a Sede da Polícia de Manhattan e por dois anos trabalhei lá sem um crachá policial ou qualquer tipo de credencial. Quando alguma história saía no teletipo da polícia, eu ia. A ideia era vender as fotografias para os jornais. Além disso, acabei construindo naturalmente uma espécie de história própria com algo de relevante." Weegee - comentando sua carreira no início.